Brasil garante uma vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude

Vaga do K1 Masculino foi conquistada na Seletiva Mundial realizada em Barcelona – ESP

Neste final de semana três atletas brasileiros com idade entre 15 e 16 anos estavam em águas espanholas para participar da Seletiva Mundial para os Jogos Olímpicos da Juventude, que serão realizados no mês de outubro em Buenos Aires, capital da Argentina. Os três atletas foram escolhidos durante a Seletiva Nacional, que foi realizada no início deste ano em Muzambinho – MG.

A competição em Barcelona – ESP seguiu o mesmo formato de disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude, na qual as provas acontecem no formato mata-mata, com dois atletas percorrendo o mesmo percurso em disputas homem a homem, o vencedor de cada corrida seguia na competição, além de juntar pontos para o ranking da Seletiva. Embora a Seletiva tivesse provas de Canoagem Velocidade e Canoagem Slalom, tanto no C1 quanto no K1, o atleta que viesse a ser selecionado participa das duas modalidades na competição da Argentina.

Maria Eduarda Morais Schlikmann, atleta do Instituto Meninos do Lago – PR foi a única brasileira a participar das disputas femininas da competição, ela disputou o K1 e o C1, mas não conseguiu a vaga para a competição de Buenos Aires. Já João Victor Wessner Vieira, também do IMEL – PR, competiu no C1 Masculino, mas assim como Maria Eduarda não garantiu a vaga para os Jogos Olímpicos.

O atleta mais experiente do trio brasileiro no formato das provas disputadas, Diego Araújo do Nascimento, atleta da Associação de Canoagem de Itacaré – BA foi o único brasileiro a conseguir uma vaga para os Jogos Olímpicos da Juventude na Argentina. Diego já havia conquistado uma medalha de ouro nos Jogos Sul-americanos da Juventude, em 2017, e repetiu o bom desempenho na Espanha. Ele competiu no C1 Masculino, tanto na Canoagem Slalom, onde garantiu a 36ª posição no ranking, quanto na Canoagem Velocidade, onde ficou com o 6º lugar, somando assim 42 pontos no ranking total. Essa pontuação deixou Diego com a 18ª colocação mundial da Seletiva e carimbou o passaporte do atleta para a competição na Argentina. Diego se mostrou animado com o resultado conquistado, mas já projeta os desafios do futuro “Esse era meu objetivo: conseguir a classificação para os Jogos Olímpicos da juventude e consegui. Estou muito feliz, mas agora é buscar melhorar para brigar pela medalha na Argentina” comentou o atleta baiano.

Jogos Olímpicos da Juventude

As provas de Canoagem dos Jogos Olímpicos da Juventude não seguem as regras normais da Canoagem Velocidade e Canoagem Slalom. Na Canoagem Velocidade dois atletas remam em um percurso com uma reta de 80m e duas curvas, uma para a esquerda e outra para a direita, cada atleta inicia o percurso em uma ponta, remando em trajetos espelhados. Já na Canoagem Slalom o trajeto também será diferenciado. Primeiramente as provas serão disputadas em águas calmas, ao invés das tradicionais corredeiras. Os atletas terão que remar em ziguezague por quatro balizas na ida e quatro na volta, além de realizar movimentos específicos da modalidade durante o trajeto.

Os Jogos Olímpicos da Juventude é um evento que reúne aproximadamente 4 mil atletas de 206 países que disputarão 32 esportes. Cada esporte possui as suas regras específicas e parâmetros a serem seguidos. Tanto na Canoagem Velocidade quanto na Canoagem Slalom o limite de idade dos participantes é algo que destoa de outros esportes do evento. Enquanto os Jogos Olímpicos da Juventude aceitam, em geral, atletas com idades entre 15 e 18 anos, o regulamento da Canoagem no evento dita que os atletas participantes devem ter nascido entre os dias 1º de janeiro de 2002 e 31 de dezembro de 2003.