Brasileiros encaram mundial de Canoagem Oceânica em Hong Kong no próximo sábado

Seleção brasileira em busca do título mundial de Canoagem Oceânica na disputa que acontece em Hong Kong.

O time Brasil de Canoagem Oceânica embarcou rumo a Hong Kong, para disputar a 3ª edição do ICF ORWC (Ocean Racing World Championship). É a última edição do mundial disputada de dois em dois anos, que agora passa a ser anualmente.

A primeira edição da competição ocorreu em Portugal no ano de 2013, a segunda no Tahiti em 2015, e após a terceira em Hong Kong será a vez da França sediar o mundial. Em paralelo acontece o Circuito Mundial, que é disputado em 4 provas ao longo do ano em diversos países formando o Top 30 mundial que seleciona atletas para a disputa do ICF ORWC.

A seleção brasileira é composta por Luiz Wagner Pecoraro – vice-campeão brasileiro e Alexandre Felipe do Nascimento Ferreira – terceiro brasileiro e que tem a missão de ser o chefe da equipe brasileira, ambos na categoria Open, João Pedro Vieira Miguel na categoria Junior e Victor Cesar Levy na categoria Master F 60-64 anos.

Vale ressaltar que Luiz Wagner, Alexandre Felipe e João Pedro estão indo com o apoio da Prefeitura Municipal de Angra dos Reis, que custeou as passagens aérea dos atletas, e Victor Cesar Levy também recebeu ajuda de custo através da Prefeitura Municipal de Ilhabela, mostrando que o poder público tem papel fundamental no esporte. A Câmara Municipal de Angra dos Reis, fez uma menção aos atletas da cidade pelo seus resultados na Canoagem Oceânica brasileira e no rumo ao mundial em Hong Kong.

Com aproximadamente 20 países e 200 atletas inscritos, os países que não classificam atletas no Circuito Mundial, que é o caso do Brasil, tem direito a enviar 2 atletas por categoria. As categorias são Junior (U18), Sub23 (U23) e Open – masculino e feminino, além da prova de Masters que é aberta à todos independente de classificação.

A disputa, individual em embarcações surfski, será acirrada e os brasileiros encontrarão pela frente os favoritos Sean Rice (RSA) – campeão mundial de 2013, Cory Hill (AUS) – campeão mundial 2015, Jasper Mocke (RSA) – atual líder do circuito mundial, entre outros grandes nomes do cenário mundial.

O formato da prova é downwind, com até 30 km de percurso, onde a largada acontece em um ponto e a chegada em outro, aproveitando ondas e ventos favoráveis, proporcionando surfar as ondulações atingindo velocidades superiores a 20km/h, dependendo das condições climáticas do local. O atleta que realizar o percurso no menor tempo sagra-se campeão mundial, além da disputa por categorias.

“A expectativa de medalha é grande, enviamos alguns dos melhores atletas que temos no Brasil com potencial para brigar pelo título. Luiz Wagner, Alexandre Felipe e Victor Levy tem experiência em mundiais pois disputaram em 2015 no Tahiti e essa tranquilidade faz toda a diferença”, comenta Jefferson Sestaro – supervisor da modalidade Oceânica pela CBCa.

Os resultados poderão ser acompanhados clicando aqui e pela página do evento clicando aqui.