2ª Etapa da Copa Brasil de Canoagem Slalom movimentou Três Coroas/RS

Meninos do Lago segue como a associação campeã. Prata da casa, Guilherme Mapelli leva o ouro no K1 Masculino Sênior e Omira Estácia é a melhor entre as mulheres na canoa e no caiaque.

Com a participação de mais de 200 embarcações a 2ª Etapa da Copa Brasil de Canoagem Slalom (1ª e 2ª Divisão) movimentou Três Coroas – RS. No K1 Masculino Sênior Guilherme Mapelli foi o melhor. Thiago Serra de Piracicaba levou o ouro no C1 Masculino Sênior e na categoria feminino Omira foi a melhor tanto na canoa quanto no caiaque. A associação campeã de pontos novamente foi o Instituto Meninos do Lago de Foz do Iguaçu – PR.

Guilherme Mapelli conquistou a medalha de ouro no K1 Masculino Sênior com o tempo de 92.75 segundos, o atleta trescoroense ficou 0.68 centésimos na frente de Ricardo Taques da ATICA de Tibagi – PR, que garantiu a prata. “Com a torcida apoiando e a família é sempre melhor”, diz. Ele lembra também que sua responsabilidade aumentou neste ano porque agora além de atleta é professor na escola de canoagem da cidade. “Ontem tiveram 18 atletas meus na água, é legal ter esse pessoal e um esforço ainda maior como atleta, treinar e cuidar deles” explica. O bronze nessa categoria ficou com Anderson Oliveira da APEN de Piraju – SP fazendo o percurso em 97.98 segundos. Pelo K1 Masculino Júnior o atleta Guilherme Espírito Santo de Piraju – SP foi o mais rápido. Já na categoria Menor Allan Ferreira da Atica de Tibagi ficou com o ouro.

Na disputa das canoas, Thiago Serra da ASCAPI de Piracicaba – SP subiu ao ponto mais alto do pódio depois de ter feito a final com o tempo de 102.84 segundos, a frente de Charles Correa (APEN) que levou a medalha de prata e Denis Quellis (ASCAPI) com o bronze. “Fazia tempo que eu estava fora do pódio, o meu diferencial desta vez foi ter treinado bastante nessa pista”, afirma. O gaúcho Igor Siebel (ASTECA) foi o mais rápido entre os juniores na canoa e José Souza entre os menores.

Entre as mulheres Omira Estácia levou dois pódios na canoa e no caiaque. Com os tempos de 105.71 segundos no K1 Feminino Sênior e 116.44 segundos no C1 Feminino Sênior a atleta do IMEL de Foz do Iguaçu – PR se manteve à frente das outras competidoras. “Percebi que estou melhorando bastante, apesar de ter menos água na pista, o que dificultou um pouco, acho que fiz uma boa prova”, comenta.

Para os resultados de provas por equipes, clique aqui.

Para outros resultados, clique aqui.

Prova Iniciantes

Nesta edição as provas da categoria iniciante foram realizadas no leito do rio na área urbana do município gaúcho e isso fez com que a população estivesse mais presente. A prova contou com mais de 100 atletas inscritos e foi um atrativo a mais para os moradores locais. “Temos um potencial gigantesco de décadas, e estamos caminhando junto com essa nova geração à frente da Asteca, esses novos líderes estão surgindo para melhorar cada vez mais”, comenta Jonas Fetter, Secretário Municipal da Indústria, Comércio, Turismo e Desporto de Três Coroas.

Participando pela primeira vez de uma competição, Luide Teixeira Machado do Instituto Meninos do Lago de Foz do Iguaçu volta pra casa recheado de medalhas, ele garantiu três, ouro junto com Gerson Júnior no C2 Masculino Iniciante Infantil e duas de bronze uma no C1 Masculino Iniciante Infantil e outra no C2 Misto Iniciante Infantil com Letícia Leme. “Fiz um bom resultado, estou muito feliz, aqui é muito legal e a canoagem pra mim é meu futuro, daqui alguns anos posso ir para os Jogos Olímpicos e também ser atleta da seleção”, diz.

Para os resultados oficiais, clique aqui.

IMEL a associação campeã

Com 2250 pontos o Instituto Meninos do Lago novamente foi a associação que ficou em primeiro lugar geral, logo atrás a APEN – Associação Pirajuense de Esportes Náuticos com 1550. Em terceiro a Asteca de Três Coroas com 875, já a ICAC de Itiquira – MT foi a quarta (850) e a quinta posição foi dividida pela Atica de Tibagi – PR e a Ascapi de Piracicaba – SP ambas somaram 375 pontos.

A Canoagem e Três Coroas

O legado iniciado na década de 90 quando Três Coroas sediou em 1997 o Mundial de Canoagem gera resultados até hoje, para o prefeito da cidade a modalidade é estratégica: “Hoje a Canoagem é esporte número 1 da cidade. Por ser conhecida nacional e internacionalmente ela iniciou a expansão turística de Três Coroas e para nós eventos como esse são importantes principalmente para recebermos atletas de vários estados”, diz.

Esta edição da Copa Brasil foi organizada pela Asteca, o presidente da entidade Jean Muller recebeu uma homenagem em nome da Confederação Brasileira de Canoagem – CBCa pelo trabalho desenvolvido na realização do evento. “Foi muito bacana esse reconhecimento para toda a Asteca, não esperávamos e valeu muito a pena. Foi trabalhoso e terminamos com o sentimento de dever cumprido. A gente tem que trabalhar, e se unir, não só a Asteca mas todos os clubes tem condições de realizar eventos como esse”, afirma.

O evento teve a supervisão da Confederação Brasileira de Canoagem – CBCa e conta com os patrocínios locais da Canoe Brasil, Faz Bem Produtos de Limpeza e apoio da Prefeitura Municipal de Três Coroas, Central Sul Rafting, Eco Aventuras LTDA., EXXtreme.4, Raft Adventure Park.